O Registro Brasileiro de Gêmeos (RBG) é coordenado por uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM, Brasil) em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, Brasil), Universidade de Sydney (Austrália) e Universidade de Melbourne (Austrália).

O Registro Australiano de Gêmeos (Twins Research Australia) apoia o estabelecimento da estrutura organizacional do RBG, provendo suporte para o desenvolvimento da estrutura logística e gerencial do registro.

Diversos pesquisadores internacionais participaram do desenvolvimento do projeto para o estabelecimento do RBG e oferecem suporte científico ao projeto em andamento.